Entre em contato conosco

Manual de Impermeabilizantes para iniciantes

  • Manual de Impermeabilizantes para iniciantes

Manual de Impermeabilizantes para iniciantes

13 setembro, 2016
Por : Instituto IDD
Comentários : 0

Venha conferir por que utilizar os sistemas de impermeabilização e como escolher entre os rígidos e os flexíveis.


Se você está chegando agora nessa área, precisa saber que a aplicação de soluções de impermeabilização acontece diante de problemas como a ação da água no local da construção, a tendência dessa área à movimentação, a exposição a intempéries ou o seu tamanho em relação a outros sistemas construtivos por exemplo.

A grande função dos sistemas de impermeabilização é oferecer proteção à estrutura contra os efeitos da água, mas também contra a ação de outros agentes agressivos do meio ambiente, que junto à umidade, também podem causar patologias no concreto. Por isso a aplicação desses sistemas surge para assegurar a durabilidade das construções evitando doenças como a carbonatação e o ataque de cloreto.

Os sistemas de impermeabilização são divididos de acordo com a sua elasticidade, sendo encontrados como sistemas rígidos ou flexíveis. E como todo equipamento ou material utilizado, essa divisão por vezes gera dúvidas do produto mais adequado para determinada situação. Essa especificação vai depender de fatores como os que colocamos no primeiro parágrafo do texto, entre outros.

A gerente-técnica da Vedacit, Eliene Ventura, nos dá um raciocínio básico para começar: ?Em tudo que estiver abaixo da linha do solo, é recomendado aplicar produtos que enrijecem após a cura. O próprio solo oferece uma condição de isolação térmica; a estrutura não tende a se mover tanto. Por outro lado, acima da linha do solo, já se considera o uso de impermeabilizantes mais elásticos. Há insolação, chuva, e o ciclo úmido e seco causa movimentação, que pode acabar gerando trincas, abrindo espaço para infiltração de água?. 

No entanto, esse é o princípio básico, é preciso pensar com cuidado na especificação para acertar na escolha da tecnologia. Aqui a recomendação é consultar os fabricantes, contar com a consultoria de um projetista de impermeabilização, e fazer testes de elasticidade do produto, verificando a qualidade e se a solução é realmente adequada ao que se precisa.

Quer conhecer os principais sistemas? Continue a sua leitura com a gente aqui.

Impermeabilizantes Rígidos

Têm elasticidade próxima ao da argamassa ou concreto sobre o qual serão executados. Os tipos mais comuns são:

A argamassa impermeável - utilizada como reboco e contrapiso ? é preparada na obra, unindo um aditivo impermeabilizante à mistura de cimento, areia e água.

As argamassas poliméricas já são produtos prontos. Os componentes líquidos (emulsão de polímeros) e em pó (cimentos e aditivos minerais) são apenas misturados.

Aplicação

É feita nas partes mais estáveis da edificação e que não recebem sol direto, como subsolos e cortinas de contenção, poços de elevador, banheiros e lavabos, reservatórios inferiores, rodapés de paredes e piscinas em concreto sob o solo.

Impermeabilizantes Flexíveis

Por terem maiores valores de alongamento são usados em áreas sujeitas a movimentações, trepidações e ao intemperismo. Os materiais mais utilizados são mantas asfálticas, membranas asfálticas moldadas a quente ou a frio, membranas acrílicas, membranas de poliuretano e membranas de poliuretano com asfalto.

Aplicação

É feita em lajes de cobertura, estacionamentos, piscinas, coberturas verdes, terraços, calhas, banheiros e lavabos, cozinhas, áreas de serviço, jardineiras e reservatórios de água elevados.

Semiflexível

A classificação em semiflexível na realidade não é considerada pelas normas brasileiras, mas é utilizada pelo mercado para tratar de produtos com características intermediárias. Um exemplo são as argamassas poliméricas formuladas com resinas termoplásticas, que são responsáveis pela maior elasticidade do cimento. Estruturas para as quais se recomenda o uso desses produtos são banheiros, lavabos, cozinhas, áreas de serviço, reservatórios, calhas e pisos de casas de máquinas.


EXTRA!

A NBR 9575:2010 estabelece exigências e recomendações relativas à seleção e projeto de impermeabilização, de forma que sejam atendidos os requisitos mínimos de proteção da edificação contra a passagem da água, assim como exigências referentes à salubridade, segurança e conforto dos usuários.

Assim também, a Norma de Desempenho NBR 15.575:2013 dá relevância às diversas tecnologias de proteção e ao projeto bem elaborado e executado, que contribuem para a durabilidade da edificação e para o atendimento a requisitos específicos sobre estanqueidade a umidades externas.

Acompanhe as normas para saber mais sobre a aplicação dos sistemas e confira aqui o próximo curso de extensão do IDD em Sistemas de Impermeabilização. Venha viver a sua experiência de especialização com a gente!

Achou relevante essa informaçãoCompartilhe com seus amigos e deixe a sua opinião nos comentários!

Nos acompanhe também pelas redesFacebook, Linkedin e Instagram. 


Fonte: aecweb

Imagem: envalengenharia

EXPANDA SEU CONHECIMENTO
RECOMENDADO PARA VOCÊ
  • 22 de março de 2017
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Manual básico: Aprenda a usar gabiões

    Eles são uma das soluções mais antigas para contenção do solo e dão uma aula quando o assunto é eficiência. Pode ser uma técnica anti(...)

  • 06 de fevereiro de 2017
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Protensão: Manual inicial para trabalhar com cordoalhas engraxadas

    Entenda todas as etapas e cuidados do trabalho com cordoalhas engraxadas na execução de estruturas de concreto protendido.Imagem retirada do site Lorenzini ProtensãoPresente h&aac(...)

  • 16 de janeiro de 2017
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Patologia: Manual básico para entender sobre infiltrações

    Como ocorrem as manifestações patológicas tratadas como infiltrações?Na construção civil o termo “patologia” refere-se ao estudo dos danos (...)

  • 23 de novembro de 2016
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    O Manual do Proprietário tem utilidade?

    Tem sim, e muita! Saiba por que produzir e orientar que seus clientes tirem o Manual do Proprietário da estante empoeirada! O Manual do Proprietário pode ser considerado um ó(...)

  • 03 de novembro de 2016
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Manual de inspeção predial para iniciantes

    Tudo o que você precisa saber para iniciar na área! Pode-se dizer que a inspeção predial é um check-up "médico" de uma edificação.(...)

  • 31 de outubro de 2016
    Eventos e Oportunidades
    Por: Instituto IDD

    Manual: Como fazer avaliação de imóveis

    Tire suas principais dúvidas e entenda de uma vez como atuar na área de avaliação da Engenharia! Análise de documentação, técnica de vistor(...)

Deixe seu comentário
  1. Seja o primeiro a comentar.
IDD NEWS
22 de maio de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Como dominar o Radier em passos básicos

Com uma simples execução e de baixo custo, o sistema vem ganhando espaço na fundação de casas e pequenos edifícios.O conteúdo de hoje é do site (...)

18 de maio de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Vigas protendidas, mais um case de sucesso!

Conheça o caso em que vigas de concreto protendido possibilitaram vãos de até 20,5 m em edifício de SP.Em meados de 2014, foram finalizadas as obras do edifício come(...)

15 de maio de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Será que o PlasticRoad vai dominar o mundo um dia?

Utilizar plástico reciclado para a construção de estradas pode vir a ser uma ótima ideia sobre pavimentação.Buscando uma alternativa à construç&(...)

12 de maio de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Acessibilidade: uma vitória para o Estado do Paraná!

“Calçadas são bens públicos e portanto, devem ser construídas e conservadas pelos órgãos públicos”.Hoje a sexta-feira acordou com uma grand(...)

11 de maio de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Tudo o que você pode aprender sobre vida útil dos edifícios, em 9 perguntas

“Estamos falando de economia de recursos: quanto mais tempo o material durar, menor será a necessidade de substituição, e mais sustentável será a constru&ccedi(...)

08 de maio de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

A história não contada sobre o Concreto com Módulo de Elasticidade Definido

Veja tudo que nunca te contaram sobre o material que vence grandes vãos, faz estruturas esbeltas e agiliza a desfôrma.MaterialO concreto com módulo de elasticidade definido, ou con(...)