Entre em contato conosco

O que tem o Light Steel Frame que os outros sistemas construtivos não têm?

  • O que tem o Light Steel Frame que os outros sistemas construtivos não têm?

O que tem o Light Steel Frame que os outros sistemas construtivos não têm?

10 agosto, 2016
Por : Instituto IDD
Comentários : 0

Saiba porque esse sistema de construção à seco vem ganhando o mercado brasileiro.

 

O chamado "Light Steel Frame" é um sistema de construção de estruturas pré-fabricadas que utiliza como material principal, o aço galvanizado. Desenvolvido e utilizado principalmente nos Estados Unidos, Canadá, Japão e países da Europa, o sistema vem ganhando mais espaço também no Brasil, primeiramente sendo utilizado em construções comerciais e agora também nas residenciais.

 

Um pouco de história

No século XVII, influenciados pelos conceitos de praticidade, produtividade e velocidade da Revolução Industrial, os americanos desenvolveram o chamado "Ballon Framing".

O Ballon Framing é um sistema que utiliza um montante com a altura total do edifício, onde as vigas das lajes ficam dentro do espaço criado pelos montantes. Mas uma nova evolução desse sistema veio com o "Platform Framing" que passou a fazer a divisão dos montantes pelas lajes. E enquanto o Ballon Framing distribui as cargas para a laje intermediária, o Platform Framing faz essa distribuição em relação ao eixo principal, diminuindo as seções dos montantes.

Essa divisão dos montantes ainda facilitou o transporte dos componentes estruturais, que passaram a ser produzidos fora do lugar de utilização, trazendo para a obra, vantagens de qualidade na execução e aproveitamento de recursos. Depois disso, o Light Steel Frame nada mais foi do que uma derivação do Platform, se diferenciando por seus aperfeiçoamentos tecnológicos.

 

Light Steel Frame

No Brasil, o Steel Framing surgiu no fim da década de 90, e hoje é um dos métodos de construção seca mais utilizada no país. O sistema utiliza perfis de aço galvanizado combinados com painéis de cimento, placas de gesso acartonado e outros materiais. Método rápido, seguro, dinâmico, resistente ao fogo e com excelente desempenho térmico e acústico, ele possibilita também a construção de lajes secas

aço galvanizado, utilizado nas construções Light Steel Frame, é considerado um material ecologicamente correto, eficiente e de soluções tecnológicas inteligentes. A sua aplicação na construção civil já se apresenta como alternativa de aumento da produtividade e redução dos desperdícios e impactos ambientais. E o rigoroso controle de qualidade das técnicas e acabamento do sistema, também faz com que seus materiais padronizados possibilitem uma redução significativa de mão de obra, desperdícios e erros.

Este sistema construtivo é voltado principalmente para edifícios de pouca altura. Elementos em aço leve galvanizado para fins não estruturais também são utilizados em edifícios maiores, mas o Light Steel Framing é especialmente usado para edifícios residenciais ou comerciais de até oito pavimentos.

O sistema possibilita que casas populares sejam construídas em série em menos de 30 dias, e residências de alto padrão em até 120 dias.

 

Mais características

Light Steel Frame é um sistema construtivo aberto, possibilitando a utilização de vários materiais de revestimento; flexível, pela facilidade de reformas e ampliação; racionalizado, por otimizar a utilização dos recursos e o gerenciamento das perdas; customizável, por permitir o controle dos gastos já na fase de projeto; além de durável e reciclável.

Sistema inovador, ele chama a atenção não só pela estrutura de aço galvanizado mas pelos seus outros componentes:

Quadros formados por perfis estruturais de aço conformados a frio (perfis de aço leve) com revestimento metálico (proteção anticorrosiva);

Componentes de fechamento constituídos de chapas delgadas, como placas cimentícias, réguas cimentícias (siding), chapas de OSB (Oriented Strand Board) e chapas de gesso acartonado (drywall);

Contraventamentos;

Isolantes térmicos, como placas de lã de rocha ou lã de vidro, poliestireno expandido ou outro material;

Materiais absorventes acústicos, como placas de lã de rocha ou lã de vidro e fibras cerâmicas;

Barreiras impermeáveis;

Produtos para impermeabilização, na forma de mantas pré-fabricadas ou membranas moldadas;

Sistemas de fixação constituídos de parafusos e chumbadores;

Juntas entre as chapas de vedação do tipo visível ou dissimulada;

Revestimento ou acabamento, como réguas vinílicas ou metálicas (siding), pinturas e texturas, desde que compatíveis com os componentes de vedação;

Subcoberturas, como barreiras impermeáveis e refletivas.

 

O sistema hoje

O Brasil vem aumentando o número de obras neste sistema, tanto na área industrial quanto na residencial, possibilitando a execução de construções com maior rapidez do que com os sistemas convencionais. Diversas construtoras nacionais têm se especializado neste segmento oferecendo sistemas de construção com o mesmo nível de tecnologia empregado em países mais desenvolvidos.

Hoje o Light Steel Frame possui diretrizes estabelecidas no Sistema Nacional de Avaliação Técnica (SiNAT) que define critérios e métodos para a avaliação de um produto inovador. Mas está em andamento a discussão de uma norma específica sobre o sistema para maior controle e entendimento sobre suas condições de uso. Ainda hoje a restrição de mão de obra e o desafio logístico podem encarecer o sistema, porém é clara a sua expansão em decorrer da sua padronização.

Quer saber muito mais sobre Steel Frame e se tornar um dos especialistas nesse material, do país? O curso de Pós-Graduação do IDD em Estruturas Metálicas inicia nessa semana e oferece todas as oportunidades para você que quer atuar nessa área. Não perca! 

 

Achou relevante essa informaçãoCompartilhe com seus amigos e deixe a sua opinião nos comentários!

Nos acompanhe também pelas redesFacebookLinkedin e Instagram

 

Fonte: blogdaengenharia

Conteúdo por Gilberto Strafacci Neto, Mestrando pelo IPT, Engenheiro Mecânico pela Universidade de São Paulo e CSSBB pela ASQ. Reproduzido pelo Blog da Engenharia e adaptado para o IDD News.

Imagens: blogdaengenharia

dfprojetos

EXPANDA SEU CONHECIMENTO
RECOMENDADO PARA VOCÊ
Deixe seu comentário
  1. Seja o primeiro a comentar.
IDD NEWS
19 de abril de 2017
Eventos e Oportunidades
Por: Instituto IDD

5 motivos para nunca parar de estudar sobre construção

Um estudo constante é o que vai te diferenciar frente a todo o mercado da construção. Saiba o por quê. Primeiro: é de conhecimento geral que a quantidade de normas técnicas brasileiras (NBR) da(...)

13 de abril de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Tudo sobre industrialização e pré-fabricação na construção civil - Parte III (Final)

Vem saber tudo sobre o assunto com a terceira parte do conteúdo do Professor e Engenheiro Marcus Sterzi, para o IDD News.Ao longo dos próximos meses estarei apresentando assuntos relacio(...)

12 de abril de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Sistema de protensão: Todos os fatos que você precisa saber

Conheça os princípios básicos do sistema de protensão e domine o campo das estruturas protendidas! “Esforços compressivos induzidos pelas cordoalhas de a&(...)

06 de abril de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Por que amamos as vantagens do concreto permeável (e você também deveria)

Ganhando uma abrangência maior, o material também ganhou novas possibilidades de atuação. O concreto permeável já não é um produto novo do m(...)

05 de abril de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Como explicar Retração do Concreto para sua mãe!

Sua visão sobre retração plástica nunca mais será a mesma depois dessa explicação.Para quem trabalha na área de patologia, ou ainda quer atuar, (...)

30 de março de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

5 motivos para planejar obras com o BIM

Se você ainda tem algum pré-conceito contra a nova tecnologia, é melhor dar uma olhada nisso.Um planejamento de obra tem como seu principal elemento o orçamento ligado ao pr(...)