Entre em contato conosco

Sistema de protensão: Todos os fatos que você precisa saber

  • Sistema de protensão: Todos os fatos que você precisa saber

Sistema de protensão: Todos os fatos que você precisa saber

12 abril, 2017
Por : Instituto IDD
Comentários : 0

Conheça os princípios básicos do sistema de protensão e domine o campo das estruturas protendidas!

 

Esforços compressivos induzidos pelas cordoalhas de aço de alta resistência”. Esse é um dos princípios do sistema de protensão, mas existem outros fatos que você precisa dominar para trabalhar com o sistema. Conheça tudo aqui!


Entendendo a protensão

O sistema protendido aparece como uma grande solução para arquitetos e engenheiros quando o assunto se trata das limitações de projetos de construção e a possibilidade de se fazer estruturas de concreto mais leves e menos profundas, sem sacrificar a sua força.

Para entender o princípio por trás do pré-esforço, considere uma fileira de livros que precisa ser movida de um lugar para outro. Em vez de empilhar os livros verticalmente e transportá-los, os livros podem ser deslocados numa posição horizontal através da aplicação de pressão neles, nas extremidades da sequência. Quando a pressão aplicada é suficiente, tensões de compressão serão induzidas ao longo de toda a linha, que poderá ser levantada e transportada horizontalmente, de uma só vez.


Entendendo a compressão

As tensões de compressão são induzidas em concreto pré-esforçado por pré-tensão ou pós-tensionamento da armadura de aço.

Na pré-tensão, cordoalhas de aço de alta resistência são esticadas entre dois pilares, com 70 a 80 por cento de sua força máxima. Em seguida, o concreto é vertido para dentro de moldes em torno das cordoalhas para “descansar”.

Assim que o concreto atinge a força necessária, as forças de alongamento são liberadas. Como o aço reage para recuperar o seu comprimento original, as tensões de tração são convertidas para uma tensão de compressão no concreto.

Na pós-tensão, o aço é esticado após o concreto endurecer (ele é lançado ao redor, mas não entra em contato com o aço não esticado). Com o concreto endurecido para a força necessária, as cordoalhas de aço são inseridas e esticadas contra as extremidades da unidade e ancoradas externamente, transformando o concreto em compressão.


Aplicando o sistema de protensão

O sistema de protensão vem tendo um crescimento no domínio dos edifícios comerciais, escolha ideal por fornecer um comprimento de vão necessário para a flexibilidade e alteração da estrutura interna.

O concreto pós-tensionado é utilizado em sistemas de concreto moldado no local e em obras de pontes, grandes vigas, lajes, conchas, grandes reservatórios e pré-moldados em geral.

Já o concreto pré-esforçado é bastante utilizado em auditórios de escolas e ginásios, pela capacidade de fornecer espaços longos e abertos e às suas propriedades acústicas. Além de ser utilizado também em pisos de estacionamentos.

 

Não perca as últimas oportunidades para se especializar na área com o curso de pós-graduação do IDD! A última oportunidade de 2017 é agora em abril. Quer agarrar a última vaga? Fale com a gente: contato@idd.com.br | (41) 3333-3668.




Os vários sistemas de protensão

A estrutura de concreto protendido pode ser classificada de diferentes maneiras, se sobressaindo quatro delas:

Protensão externa: estruturas pré-esforçadas aplicadas externamente - a maior parte das estruturas de concreto pré-esforçado são internas.

Protensão circulares e lineares: pré-esforço estrutural em formato de tanques cilíndricos, silos e tubulações. Neste caso, as cordoalhas são fornecidas sob a forma de anéis.

Pré e pós tensionamento: como já dito anteriormente, no pré-tensionamento, as hastes de aço são temporariamente ancoradas quando tensionadas e o pré-esforço é transferido para o concreto depois de ele já ter endurecido. Em contraste, o pós-tensionamento é um método de pré-esforço no qual o reforço é submetido à tensão após o concreto ter endurecido.

Pré-esforço parcial ou totalmente: quando um membro é projetado sem tensão sob a carga de trabalho, o concreto é totalmente pré-esforçado. Mas, se algumas tensões de tração são produzidas no membro sob carga de trabalho, ele é denominado parcialmente protendido.


E as vantagens de se usar o sistema?

1. Redução da corrosão do aço;
2. Aumento da durabilidade;
3. Maior momento de inércia (maior rigidez);
4. Menos deformações (maior facilidade de manutenção);
5. Aumento da capacidade de cisalhamento;
6. Adequado uso em vasos de pressão, estruturas de retenção de líquidos;
7. Melhor desempenho (resiliência), sob carregamento dinâmico e fadiga;
8. Maior utilização em construção de pontes, edifícios com grandes espaços sem colunas;
9. Construção rápida;
10. Melhor controle de qualidade;
11. Manutenção reduzida;
12. Adequado para a construção repetitiva;
13. Uso múltiplo da cofragem;
14. Redução de cofragem;


O que o concreto protendido tem de diferencial?

Existe alguma confusão quando se fala da diferença entre concreto protendido e concreto armado. Mas a grande diferenciação do primeiro se refere ao seu aço de alta resistência, que deve ser alongado muito antes de sua força ser totalmente utilizada.

Se o aço de protensão simplesmente for enterrado como um concreto armado comum, o material ao redor quebrará muito antes de a força total do aço ser desenvolvida. Daí a necessidade de pré-esticar o aço em relação ao concreto. Ao se fazer isso e ancorar o aço contra o concreto, tensões e deformações desejáveis são produzidas em ambos os materiais. O conjunto de estresse e tensões comprimidas configuram melhor na tração do aço de concreto.

Portanto, o concreto protendido é nada mais que uma extensão das aplicações do tipo armado para incluir aços de elevada resistência à tração. E devido a isso, sua probabilidade de sucesso, segurança e resistência é muito maior. 

 

Achou relevante essa informaçãoCompartilhe com seus amigos e deixe a sua opinião nos comentários!

Nos acompanhe também pelas redesFacebookLinkedinInstagram e Twitter.

 

Fonte: awacomercial

Imagem: momentoengenharia

EXPANDA SEU CONHECIMENTO
RECOMENDADO PARA VOCÊ
Deixe seu comentário
  1. Seja o primeiro a comentar.
IDD NEWS
19 de abril de 2017
Eventos e Oportunidades
Por: Instituto IDD

5 motivos para nunca parar de estudar sobre construção

Um estudo constante é o que vai te diferenciar frente a todo o mercado da construção. Saiba o por quê. Primeiro: é de conhecimento geral que a quantidade de normas técnicas brasileiras (NBR) da(...)

13 de abril de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Tudo sobre industrialização e pré-fabricação na construção civil - Parte III (Final)

Vem saber tudo sobre o assunto com a terceira parte do conteúdo do Professor e Engenheiro Marcus Sterzi, para o IDD News.Ao longo dos próximos meses estarei apresentando assuntos relacio(...)

06 de abril de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Por que amamos as vantagens do concreto permeável (e você também deveria)

Ganhando uma abrangência maior, o material também ganhou novas possibilidades de atuação. O concreto permeável já não é um produto novo do m(...)

05 de abril de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Como explicar Retração do Concreto para sua mãe!

Sua visão sobre retração plástica nunca mais será a mesma depois dessa explicação.Para quem trabalha na área de patologia, ou ainda quer atuar, (...)

30 de março de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

5 motivos para planejar obras com o BIM

Se você ainda tem algum pré-conceito contra a nova tecnologia, é melhor dar uma olhada nisso.Um planejamento de obra tem como seu principal elemento o orçamento ligado ao pr(...)

29 de março de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

5 motivos para se usar o Pavimento Rígido, principalmente em corredores de ônibus!

Eles têm a ver com durabilidade, desempenho e manutenção, bons motivos para você entender por que o pavimento rígido de concreto é uma alternativa adequada para(...)